Calor fora de série bate recorde!
No inverno!

Não há dúvida que o inverno mais quente das últimas décadas trouxe repercussões bastante graves. Os prontos socorros estão recebendo quase o dobro de pacientes que o habitual, até casos fatais aconteceram.

A procura do pronto socorro deve ser realizada quando os sintomas de sonolência, cansaço, fraqueza e dor de cabeça persistirem, assim como náuseas e vômito. As crianças e os idosos devem ser os mais acompanhados e orientados na hidratação.

A alta temperatura baixa a pressão arterial pela vasodilatação dos vasos sanguíneos e pode dar tonturas e cansaço. Algumas sugestões importantes além de tomar água é evitar bebidas alcoólicas. Evite locais fechados e com muita gente, não se exponha ao sol nos horário de pico (11 às 15 horas) e proteja os olhos. Roupas leve e arejadas, exercícios só bem curtos ou no final do dia e, se possível, sem grande exposição ao sol.

A dieta ajuda muito, comidas mais leves várias vezes por dia é o ideal, evitando carnes, gorduras, multiprocessados, etc.

As temperaturas  quentes permanecendo, os cardiopatas devem ficar atentos com sintomas e medicação.

Carlos Alberto Pastore

Carlos Alberto Pastore

Livre docente do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário