Voltar

Idoso x fragilidade

A questão é:

  • por que alguns envelhecem bem enquanto outros nem tanto, frequentemente indo numa direção que acaba em uma doença chamada fragilidade.

A fragilidade envolve exaustão, fraqueza, perda de peso, além de perda de massa muscular e de força. 

Os cientistas ficaram surpresos ao descobrir que, em muitos casos, um único fator, doença cardiovascular não detectada, é quase sempre uma razão importantíssima das pessoas ficarem frágeis. Elas podem não ter sintomas clássicos, como um ataque cardíaco ou dor no peito, ou um derrame. Mas a doença cardiovascular pode ter bloqueado parcialmente vasos sanguíneos no cérebro, nas pernas, nos rins ou no coração. Essas obstruções, por sua vez, podem resultar em exaustão ou confusão mental, fraqueza, ou um andar com passos lentos.

Os investigadores dizem que há um raio de esperança na descoberta, se a doença cardiovascular é o ponto central de vários dos sintomas do envelhecimento, deve ser possível retardar, tornar mais lentas ou até mesmo prevenir muitas dessas mudanças, tratando a doença clinicamente.

Estudos rigorosos agora estão mostrando que ver e ouvir previsões sombrias sobre como é ficar velho pode fazer as pessoas andarem com mais lentidão, ouvirem e lembrarem menos, e até mesmo afetar seus sistemas cardiovasculares. Imagens positivas acerca do envelhecimento têm efeitos opostos.

A mensagem constante de que se espera que as pessoas de idade sejam lentas, fracas e esquecidas, não é razão para detonar uma síndrome de fragilidade. Mas isso pode ajudar a empurrar as pessoas nessa direção.