Voltar

Idosos: não se acomodem com as queixas

O tempo vai passando e nós vamos nos acomodando com as queixas antigas, dores no corpo, tonturas, depressão, insônia e solidão.

Nos idosos a cultura antiga era achar que tudo fazia parte do envelhecimento, por vezes aos 60 anos a proposta seria esperar o fim da vida. Após a aposentadoria, não devemos conviver com estas queixas inconvenientes achando que nada tem solução, ou que “quem procura acha”. A observação dos sinais do corpo e dos hábitos diários deve ser uma constante na vida do idoso, pois a busca precoce do especialista pode evitar desfechos graves.

  • Confira se a capacidade de percepção está funcionando, pois precisamos dos olhos e ouvidos atentos aos movimentos do mundo a nossa volta;

  • Mantenha a alimentação adequada, verificando a qualidade e os horários das refeições, mas não esqueça dos dentes tratados e firmes e sistema digestivo com funcionamento adequado;

  • Mantenha atividades físicas estimulantes, buscando lazer (dança, yoga, pilates) e exercícios aeróbicos programados (andar, nadar, correr).

A possibilidade de se viver muitos anos além do esperado pegou muitos idosos de surpresa, mas agora não desista, enfrente as dificuldades pois é possível envelhecer em grande estilo e com qualidade de vida.