Voltar

Exercícios respiratórios melhorando a saúde e o bem estar

A fisiologia do exercício respiratório já é bastante conhecida e há muitos anos técnicas de respiração como a da ioga têm sido estimuladas para o bem estar dos indivíduos.

A novidade são os efeitos da respiração lenta e profunda, que produz praticamente metade das inspirações e expirações normais de um adulto. As repercussões mais importantes estão ligadas à redução da atividade da amígdala, uma área que controla as reações a situações de perigo, medo e estresse.

A estimulação exagerada da amígdala traz os sintomas do pânico (taquicardias, suor e falta de ar) e através da respiração lenta e profunda podemos aliviar as sensações. Outra ação da respiração lenta e profunda é na diminuição da ansiedade, podendo diminuir até a utilização de medicações. A queda da pressão arterial é outro benefício da respiração lenta e profunda, que pode reduzi-la em até um ponto.

A última ação importante é a redução das doenças crônicas, pois diminuindo a liberação dos hormônios do “stress”, diminui a tensão muscular, o que auxilia no tratamento das dores crônicas.

Bom e barato, não custa tentar.