Voltar

Ruídos e coração

Os fatores de risco para os eventos cardíacos graves são bastante conhecidos e nós já os descrevemos várias vezes:

  • tabagismo
  • pressão alta;
  • diabetes;
  • obesidade;
  • colesterol alto;
  • sedentarismo;
  • depressão, entre outros.

O que chama a atenção é que alguns fatores muito presentes no nosso dia a dia estão sendo considerados fatores de risco tão graves como os já citados:

  • a poluição atmosférica;
  • o “stress” crônico e, agora;
  • o ruído, isto é, o barulho intenso que enfrentamos nas grandes cidades ou no trabalho. Os pesquisadores americanos acompanharam mais de 6000 pessoas durante 5 anos e observaram que os trabalhadores dos locais mais barulhentos tiveram quase 3 vezes mais chances de ter um ataque cardíaco.

A presença dos ruídos intensos diários aumenta a liberação dos hormônios do “stress”: adrenalina e cortisol, que aumentam o trabalho cardíaco e facilitam a obstrução das artérias coronárias. A irritabilidade, a dificuldade para concentração e o sono inadequado podem surgir pelo excesso de ruído e precipitar os problemas cardíacos.

Não existe dúvida da importância do silêncio para o nosso relaxamento e bem estar.