Voltar

Celular e redes sociais na vida dos idosos

A utilização das redes sociais pelos idosos tem ampliado rapidamente, e muitos deles procuram cursos de computação, programação entre outros.

Este estímulo traz mudanças cerebrais importantes, como mostra estudo recente sobre os efeitos da tecnologia na manutenção e ampliação das funções de percepção, raciocínio, memória, além de outras.

Os pesquisadores nacionais mostraram que áreas importantes do cérebro, como o hipocampo, aumentam a atividade (área fundamental para cognição e memória).

Os trabalhos e o mercado têm demonstrado que os aplicativos são capazes de ajudar idosos, mas a tecnologia do dia a dia melhora muito a autoestima e permite o treinamento cerebral com as novas atividades e o contato com o mundo atual.

Não há dúvida que o uso da informática usando as novas tecnologias e as redes pode estimular o cérebro dos idosos.