Voltar

Hérnia de disco : novas cirurgias permitem recuperação mais rápida

A coluna vertebral é composta por 33 vértebras. Entre elas existem discos intervertebrais de tecido cartilaginoso e elástico cuja função é evitar o atrito entre as vértebras e amortecer impactos. A hérnia de disco aparece quando esse tecido se desgasta, possibilitando o extravasamento de parte do disco que pode comprimir o nervo e causar dor de leve a muito intensa.

Esse fenômeno acontece em pessoas com vida sedentária, excesso de peso, má postura e em atletas. Pesquisas recentes também indicam que a hérnia de disco pode ter um componente genético. Fato é que cerca de 15% da população mundial sofre deste mal.

Mas em 90% dos casos, o problema pode ser resolvido pelos tratamentos convencionais à base de fisioterapia, medicamentos e até acupuntura. Nos demais 10%, é preciso realizar uma cirurgia. Mas a boa notícia é que os tratamentos invasivos estão cada vez menos agressivos. A cirurgia endoscópica, por exemplo, remove a hérnia com um corte de apenas 8 mm, anestesia local e o paciente costuma ter alta do hospital no mesmo dia, podendo voltar às suas atividades em cerca de duas semanas.

Para saber mais:

http://www.neurocirurgia.com/content/hernia-de-disco-lombar-cervical