Voltar

A música desencadeia reação única no cérebro

É cada vez mais comum ouvirmos música com nossos fones de ouvidos e celulares quando estamos em situações que nos aborrecem como nossos trajetos cotidianos repetitivos, o trânsito ou filas e salas de espera. Essa atitude tem uma explicação científica: a música é uma das maiores fontes de prazer e emoção para o ser humano. Os grandes momentos de nossas vidas são muitas vezes marcados por ela – não há festa, seja um casamento ou formatura, sem música.

Até pouco imaginava-se a existência de áreas cerebrais especialmente destinadas à música, mas elas nunca tinham sido bem definidas. O que acaba-se de descobrir é que não apenas existe um conjunto de neurônios em nosso córtex auditivo e caminhos neurais específicos para a música, mas que estes se associam a outras áreas de nosso cérebro.

O mais interessante é que outros sons não ativam essas mesmas áreas e mesmo a fala tem áreas cerebrais diferentes das da música. Há teorias que defendem que a música antecederia a fala e a linguagem e até mesmo de que a fala teria evoluído da música. Exageros à parte, podemos aproveitar essas novas descobertas para aproveitar ainda mais a emoção e a sensação de prazer e tranquilidade que só a música nos proporciona.