Voltar

Trabalhar demais é ruim para o coração

Um estudo publicado pelo European Heart Journal constatou que trabalhar três horas a mais que o normal (7 a 8 horas diárias) expõe a pessoa a um risco 60% maior de desenvolver problemas cardíacos.

O trabalho reuniu um total de 6.014 trabalhadores londrinos com idades entre 39 e 61 anos (4.262 homens e 1.752 mulheres) sem doença do coração. Os pacientes foram acompanhados durante 11 anos em média, sendo que durante este período de acompanhamento, 369 dos voluntários morreram de problemas cardíacos, tiveram um ataque cardíaco não fatal, ou uma angina de peito. O trabalho adicional poderia ser a causa, pois afetaria o metabolismo ou encobriria os estados depressivos, de ansiedade ou de falta de sono. Quem trabalha mais do que o normal geralmente são homens, mais jovens que a média do grupo e que ocupam postos de maior responsabilidade.

Os hábitos de vida pouco saudáveis e fatores de risco mais importantes aparecem entre as pessoas que trabalham em excesso. A possibilidade de que o estresse crônico (geralmente associado às longas horas de trabalho) possa afetar o organismo deve ser lembrada.

Desta forma, caro leitor, a interpretação a ser feita é que trabalho não é quantidade sem limite, mas sim qualidade e bom senso.