Voltar

A importância das vacinas

A discussão sobre as vacinas é antiga, com alguns profissionais questionando a sua importância. As pesquisas apoiam a necessidade das vacinas principalmente para evitar doenças graves e viver mais. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostrou que a expectativa de vida passou de 62 anos para 75 anos em 2012 e que a vacinação da população foi um dos fatores que ajudaram nesta conquista. O chamado calendário da vacinação tem sugerido para os indivíduos dos 20 aos 59 anos tomarem vacinas contra hepatite B, difteria, tétano a cada dez anos e a tríplice (sarampo, caxumba, e rubéola) em dose única.

Os idosos (acima de 60 anos) devem tomar também a vacina contra a gripe comum e H1N1 em dose única. Eles também devem ser vacinados contra as infecções pelo pneumococos, a chamada vacina pneumocócica 23, uma dose a cada dez anos. Não há dúvida que as vacinas podem ter alguns efeitos colaterais, mas os benefícios, principalmente em crianças e idosos, ultrapassam qualquer reação adversa.