Voltar

Morrer de tédio

As dificuldades enfrentadas nos momentos de estresse, que se tornam crônicas, acabam trazendo as doenças que já são nossas conhecidas.

Trabalhar muito e exagerar nas tensões pode ser fatal ou então agravar doenças crônicas. Porém, uma nova pesquisa norte-americana apresenta a ideia de que trabalhar pouco pode ser tão perigoso quanto trabalhar muito. O tédio não é o ter preguiça, mas sim uma grande incapacidade de se relacionar com o ambiente. O que acontece nessas situações é um número maior de ausências, dificuldade de relacionamento com os colegas e falta de atenção no trabalho.

As mulheres costumam ser melhores para administrar as situações de tensão e tendem a saber como tomar as melhores decisões. As mulheres têm menos disponibilidade que os homens para adotar atitudes de risco e acabam conseguindo soluções mais ponderadas.