Voltar

Depressão e novas possibilidades de tratamento

A depressão deverá estar entre as cinco doenças prevalentes no mundo moderno nas próximas décadas, e novos tratamentos têm sido desenvolvidos. O tratamento clássico é com antidepressivos, capazes de estimular hormônios cerebrais, diminuindo a presença da doença. Essas drogas alcançaram grande desenvolvimento nas últimas décadas e apresentam poucos efeitos colaterais.

As novas técnicas de tratamento são baseadas na estimulação elétrica do cérebro, ativando circuitos neuronais, melhorando o quadro da doença e diminuindo as dores corporais (fibromialgia). Desta forma, as pesquisas têm sido muito promissoras, com resultados de quase 100% de melhora nos pacientes com quadros graves de depressão que não responderam a outros tratamentos.