Voltar

Produtos light, muita atenção com a leveza anunciada!

As novas regras para os produtos anunciados como light devem ser observadas e controladas pelos consumidores. Para o alimento ser considerado “light”, deve ter 25% (um quarto) a menos de algum componente, como açúcar, sódio ou gorduras, quando comparado aos produtos convencionais.

Os alimentos considerados “fonte de” ou “rico em” precisam ter o dobro da substância quando comparados aos alimentos que são referência como fonte dessas substâncias. Exemplo é a presença dos ácidos ômega 3, 6 e 9, que são benéficos. Já as gorduras chamadas “trans” ou saturadas, muito agressivas para o organismo, devem ter quantidades mínimas. A explosão do “sem adição de sal” foi uma das modificações mais importantes, pois a diminuição ou ausência do sódio protege o organismo e evita a pressão alta. As informações dos rótulos devem ser o mais visíveis e o mais esclarecedoras possível. A observação dos rótulos ajuda a evitar os alimentos que são prejudiciais ao organismo.