Voltar

Não esqueçam de cuidar do colesterol!

As gorduras presentes no sangue, o colesterol e os triglicérides, estão entre as mais estudadas, sendo o colesterol fundamental para algumas funções do organismo. A preocupação é quando surge um desequilíbrio na produção do colesterol, aumentando sua quantidade no sangue. A primeira informação importante é que o colesterol alto não dá sintoma a não ser quando já houve uma obstrução de artérias (infarto do miocárdio e derrame). Existem dois tipos de colesterol, o bom colesterol (HDL), que evita o depósito de gorduras nas artérias, e o colesterol ruim (LDL), que favorece a deposição de gorduras.

As pessoas que não têm sintomas, história familiar de infarto ou derrame etc. devem medir o colesterol a partir dos 35 anos. Já quem tem antecedentes familiares deve cuidar mais precocemente, a partir dos 20 anos. As gorduras saturadas, aquela da picanha, dos queijos amarelos, manteiga etc. são as que devem ser evitadas se o colesterol estiver alto. As dietas com pouca gordura e os exercícios físicos ajudam muito no controle do colesterol alto no sangue. Algumas pessoas que nascem com predisposição genética para o aumento do colesterol devem tomar medicações para baixar o colesterol (estatinas), além de manter a dieta e o exercício físico.