Voltar

Os jovens com problemas de adultos

A pressão alta é uma doença que possui um fator hereditário, transmitindo-se nas famílias por várias gerações. Parece estar ligada a uma tensão maior das artérias, uma vasoconstrição exagerada como resposta aos estímulos habituais da vida, trabalho, vida afetiva, etc. De qualquer forma, os cuidados com:

  • o peso;
  • não fumar;
  • boa alimentação;
  • pouco ‘stress’;
  • e muito exercício físico podem evitar o aparecimento precoce da hipertensão arterial.

Porém os estímulos estressantes estão cada vez mais atingindo a população jovem e agora a infantil. Vocês poderiam imaginar um jovem de 25 anos com sintomas que só víamos em executivos de 50 anos? Pois já é comum encontrarmos indivíduos jovens com pressão alta, obesidade, colesterol e triglicérides alto. A sensação é aquela do ‘filme passando mais depressa’, como se as coisas acontecessem tão rapidamente que até as doenças nos atingissem precocemente.

A novidade agora é pressão alta nas crianças, ‘guris hipertensos’ verdadeiramente. Não há dúvida de que os hábitos alimentares inadequados, a falta de exercícios, a hereditariedade podem contribuir para a hipertensão arterial infantil, porém o estresse da vida atual deve estar colaborando. A pressão das crianças não deve ultrapassar 11 x 7 e a observação da pressão arterial nos jovens passa a ser uma rotina nos consultórios médicos. Velhos tempos aqueles em que nós tínhamos pressão alta, diabetes, infartos e derrames depois dos 70 anos, agora elas são doenças também dos jovens.