Voltar

Reflexos da automedicação

Os brasileiros adoram a automedicação tanto quanto a receita da comadre ou da vizinha, desta forma problemas com medicação inadequada são muito comuns. Das 10 medicações mais usadas no País, quase metade são analgésicos, relaxantes e anti-inflamatórios. O que se deve evitar é a utilização exagerada, principalmente dos analgésicos e anti-inflamatórios, pois eles podem ser agressivos aos rins e ao fígado.

A utilização das doses adequadas prescritas pelos médicos evita os efeitos colaterais da medicação. A aspirina, por exemplo, medicação antiga, simples e muito conhecida, pode trazer problemas gastrointestinais e até sangramento. A orientação médica é sempre o melhor caminho para se evitar problemas com a medicação.

O controle de medicamentos mais agressivos existe, mas muitas drogas consideradas de uso rotineiro podem, dependendo da dose, trazer prejuízos importantes ao organismo. Por isso, qualquer medicação requer cuidado e muita atenção!