Voltar

Sono e soneca e vida saudável

As pesquisas são contundentes: quem dorme mal tem mais doença cardiovascular e pressão alta, aumento de peso, mais diabetes e menos atividade intelectual. Desta forma, procurar dormir bem é um desafio diário e pode ser uma forma de prevenção.

As sonecas durante o dia, de até meia hora, diminuíram em quase 40% a mortalidade por doenças do coração. As pessoas que puderam cochilar antes de um teste de memorização lembraram mais do que as que não cochilaram. As pequenas dormidas, pós almoço por exemplo, fazem um verdadeiro “reset” na atividade cerebral e facilitam o aprendizado e a percepção.

As possibilidades de se ter um sono melhor são várias e começam com uma boa avaliação médica. Os clínicos, os otorrinos e os médicos do sono podem orientar os pacientes para tomar medidas profiláticas para dormir melhor. Avaliações monitoradas, medicações adequadas e orientações alimentares e de atividades físicas podem mudar a relação com o sono, facilitando o adormecer. Procure uma orientação especializada e viva mais e com mais qualidade.