Voltar

Solidão e doenças crônicas

Uma avaliação de mais de cem estudos epidemiológicos mostrou que a solidão crônica pode trazer doenças cardiovasculares, depressão e até quadros infecciosos. O que acontece no organismo, causado pela solidão crônica, é a maior presença de hormônios do estresse (adrenalina e cortisol), capazes de estimular o processo inflamatório e baixar a imunidade, favorecendo as doenças cardiovasculares e as infecções virais.

A solidão traz também dificuldade para dormir, cansaço e falta de prazer nas atividades diárias. Os indivíduos submetidos à solidão crônica tendem a viver uma vida sedentária e abusar do cigarro, álcool, comida e drogas. A presença da depressão é mais comum nesses pacientes, sendo assim um fator de risco a mais para as doenças do coração e para a baixa da defesa imunológica. Vemos assim que o convívio social e as relações afetivas são cada vez mais importantes para proteger contra as doenças.