Voltar

Colesterol alto nas crianças! Já é uma realidade

A obesidade infantil já é uma epidemia nos Estados Unidos da América há vários anos e já é intenso o combate aos maus hábitos infantis.

As crianças acima dos dois anos de idade, com histórico familiar de eventos cardiocirculatórios, e aquelas que apresentem obesidade ou doenças que alterem as gorduras do sangue, devem fazer exames de controle. Não há duvida que as crianças não terão problemas do coração mas sim estaremos iniciando precocemente a prevenção dos eventos cardiovasculares.

A ingestão de carboidratos em excesso (pão, açúcar, macarrão, arroz, doces, etc) também elevam os triglicérides que trazem doenças nos vasos.Não há uma restrição total ou proibição dos alimentos com gorduras pois há uma necessidade de 30% dessas nas calorias dos alimentos ingeridos no dia.  As taxas altas do colesterol no sangue têm duas causas principais:

  • a doença genética do fígado, responsável por quase 70% das ocorrências,;

  • a alimentação inadequada, responsável pelo restante.

  • Outras situações como obesidade, vida sedentária e o tabagismo nos jovens são importantes fatores de risco para o desenvolvimento da doença aterosclerótica (deposição da gordura nas artérias).

A utilização de medicação (estatinas) nas crianças e nos jovens será importante nos casos em que as mudanças de hábito (dieta, exercícios, etc) não reduzirem o LDL colesterol (o chamado colesterol ruim).