Voltar

Pílulas monitorando pacientes

A possibilidade de se ingerir cápsulas para diagnóstico das doenças do aparelho digestivo já são uma realidade, mas agora a novidade são pílulas que podem ser engolidas para monitorar os pacientes. Elas se assemelham a uma pílula de vitamina, mas contém transmissores e sensores que podem ser monitorados externamente, sem fios de conexão, através de um computador. Com isso, dados vitais podem ser observados em um monitor para serem controlados.

As pílulas conseguem energia utilizando os ácidos do estômago e podem controlar, por exemplo, o diabetes, a temperatura corporal e o fluxo sanguíneo. A pílula já tem aprovação do Departamento de Alimentos e Drogas dos Estados Unidos (FDA) e poderá fazer do seu corpo um dispositivo de autenticação. Esta possibilidade trará benefícios e também poderá detectar doenças inesperadas. A pílula fica naturalmente no corpo durante 24h e ainda tem um preço elevado.