Voltar

Medicação não hormonal para a menopausa

Não há muita dúvida de que a entrada na menopausa seja inesquecível: calores, irritabilidade insuportável, agitação, osteoporose e mais doenças cardiovasculares. O que acontece com as mulheres neste período, acarretando modificações nas atividades diárias, traz para quase 70% delas uma piora na qualidade de vida. A perda dos hormônios (estrógeno e progesterona) é a responsável pelos sintomas e a reposição hormonal não é para todas as mulheres. A terapia de reposição hormonal pode trazer mais doenças do coração, assim como aumentar os riscos de câncer de mama.

O que tem ajudado as mulheres neste período é a utilização dos antidepressivos, que melhoraram algumas das funções cerebrais deprimidas pela falta dos hormônios femininos. Esta possibilidade foi reconhecida pela FDA (órgão norteamericano do controle de medicamentos) e a droga sugerida foi a Paroxetina. Esta medicação conseguiu diminuir as sensações de calores, irritabilidade e melhorou a qualidade de vida das pacientes.