Voltar

Sucos e refrigerantes, grandes vilões da obesidade

Já são antigas as observações sobre a relação entre o consumo de sucos adoçados e refrigerantes e a obesidade. Um novo trabalho publicado nos Estados Unidos, na Universidade de Harvard, reforça a ideia de se combater o volume de refrigerantes oferecidos nos bares e restaurantes do país. Nos Estados Unidos, praticamente metade da população será obesa nos próximos vinte anos. No Brasil, 15% dos adultos já são obesos e algo próximo a 50% estão acima do peso.
O trabalho mostrou que o maior consumo das bebidas adoçadas estava associada a uma maior predisposição genética para a obesidade. O importante foi que a relação foi muito maior entre os que bebiam refrigerante todos os dias. Não há dúvida que os indivíduos ficam viciados em refrigerante e não conseguem tomar qualquer outro tipo de líquido. As consequências são graves, pois quanto mais açúcar no sangue, mais se eleva a taxa do hormônio insulina, que coloca o açúcar na célula e estimula a produção de gordura. Esta ativação metabólica, se for repetitiva, provocará o desenvolvimento da diabetes tipo 2 e assim também mais doenças cardiovasculares. Desta forma, a substituição dos sucos adoçados e refrigerantes por água seria uma medida extremamente saudável.