Voltar

Como organizar a vida depois do infarto do miocárdio? Os infartados perguntam

Podemos ter uma vida normal? Voltar a trabalhar? Praticar exercícios? Voltar a viver como antes do infarto?

-- Isso depende de como se vivia antes de ter o infarto, pois foi o estilo de vida que o precipitou. O tabagismo é o maior fator de risco isolado de infarto do miocárdio, desta forma cessar o vício representa um dos maiores benefícios na prevenção de outro infarto e outras doenças cardiovasculares. Se o paciente é hipertenso e diabético, deverá fazer um controle mais rigoroso de sua pressão arterial e taxa de glicose no sangue. Essas duas ações reduzem de forma significativa e importante a chance da pessoa ter outro infarto e outras doenças como o AVC ou derrame cerebral.

A obesidade também é um importante fator de risco cardiovascular e a redução do peso ajuda na prevenção. O tratamento do colesterol alto diminui não só a chance de se ter outro infarto, mas também reduz a taxa de mortes dos pacientes que já sofreram um infarto.

Melhorar a qualidade de vida, começar a praticar exercícios não só traz grandes benefícios corporais quanto melhora a autoestima e afasta a depressão. A prática de exercícios físicos ajuda a prevenir a maioria dos fatores de risco, assim como o controle da pressão arterial, a redução do peso e a melhora nas taxas de colesterol no sangue. Ter uma vida menos estressante, menos sedentária, com mais qualidade de vida, tratando adequadamente a pressão alta, o diabete e a dislipidemia ajuda o paciente a reduzir a chance de um novo infarto.