Voltar

Acelerando com o freio de mão puxado.

A orientação de saúde de hoje tem a finalidade de chamar a atenção para uma opção pessoal, que é fumar. Doenças como diabetes, pressão alta e até colesterol alto podem ser genéticas e você as recebe no pacote dos genes maternos e paternos. Porém o cigarro é uma opção que aumenta a sua chance de ficar doente, mais aterosclerose (deposição de gorduras nas artérias), mais taquicardia (coração acelerado) favorecendo o infarto, fora as doenças circulatórias e respiratórias.

Não é só o exercício que vai compensar os males do cigarro. Aliás para fazê-los o ideal é realizar uma avaliação cardiológica e uma avaliação médica.

O segundo fator importante é o estresse, comum hoje nos indivíduos mais jovens, e que o indivíduo leva tempo para se dar conta. O indivíduo que vive “acelerando com o freio de mão puxado”, isto é, gastando uma energia inútil no seu dia a dia, tem mais chances de depositar gordura nas paredes das artérias, que vão endurecendo e podem entupir as artérias coronárias e levar ao infarto do miocárdio.

Desta forma veja o que é possível conseguir numa primeira etapa, diminuir o cigarro, iniciar uma caminhada, comer melhor e nos horários adequados e aliviar o stress, melhorando a qualidade de vida.