Voltar

O alerta da gripe suína

A gripe suína assustou o mundo inteiro em 2009, e desde 2010 há uma preocupação com a prevenção e o tratamento dos casos. As vacinas têm sido utilizadas em larga escala, este ano quase 80% da população poderá ser vacinada e os grupos de risco, como gestantes, crianças pequenas, idosos e portadores de doenças crônicas estão orientados a procurar tratamento ao apresentarem sintomas.

Os sintomas mais comuns são: dor de garganta, dor de cabeça, dores articulares e musculares intensas. O vírus da gripe A-H1N1 ainda circula no mundo inteiro, mas de forma controlada, diferente da epidemia de 2009. A maior parte da população do Brasil está protegida, ou porque teve a infecção (30% da população) ou porque tomou a vacina. O tratamento com o antiviral oseltamivir (Tamiflu) está disponível e as pessoas devem procurar o tratamento rapidamente.

A prevenção é feita com muita higiene pessoal, proteção em lugares fechados e quando doentes recomenda-se ficar em casa pelo menos uma semana e evitar o contato com familiares.