Voltar

Depósitos de gorduras nas artérias. Placas moles ou placas duras?

A maioria dos casos de infarto ocorre em indivíduos que apresentam obstruções apenas moderadas, inferiores a 50% de entupimento do vaso coronariano. Esta obstrução ocorre devido à presença de uma placa pequena, porém altamente instável, com grande conteúdo de colesterol em seu interior, protegido por uma capa muito fina e instável. Esta placa pode romper a qualquer aumento na pressão arterial, seja decorrente de uma atividade física desproporcionada ou de um momento de estresse. As placas mais duras não são tão instáveis.
Devido aos novos conhecimentos, sabemos hoje que a prevenção dos fatores de risco modificáveis  e passíveis de tratamento é fundamental, podendo significar a diferença entre a vida e a morte, ou no mínimo a diferença entre uma vida com boa saúde e as sequelas de um infarto ou derrame. A pressão alta, o colesterol elevado e o diabetes devem ser investigados e o tabagismo combatido, especialmente em pacientes que tenham algum histórico de doenças cardiovasculares na família, apresentando assim mais risco de eventos fatais.
Hoje podemos contar com medicamentos mais eficazes, potentes e seguros para tratar de forma ideal essas doenças. As estatinas são a grande escolha para o tratamento do colesterol alto e a proteção dos rompimentos da placas moles.
Consulte o seu médico e previna a aterosclerose, a tão nociva deposição de gordura nas artérias.