Voltar

Hipertensão arterial e diabetes, esta dupla é agressiva

A doença dos rins que ocorre em pacientes diabéticos é considerada a principal causa da falência renal, piorando o prognóstico desses pacientes. A pressão alta é duas vezes mais comum nos diabéticos, aumentando com a idade. A presença das duas doenças potencializa os riscos relativos a cada uma, levando a um maior risco de doenças cardiovasculares, como as doenças das artérias coronárias, a insuficiência cardíaca e a insuficiência renal.
A perda da função dos rins, que têm a função de filtrar o sangue e eliminar suas impurezas, acarreta a necessidade de hemodiálise (filtração do sangue através de uma máquina) e de transplante do rim, quando possível. O tratamento destes pacientes deve ser muito cuidadoso e a utilização dos diuréticos vem sendo questionada devido às alterações que provoca nas paredes das artérias (endotélio). A proposta é que quanto melhor for o tratamento da pressão alta e do diabetes, melhor será o prognóstico dos pacientes e a preservação dos rins. A associação de medicamentos deve ser bem planejada e a utilização dos bloqueadores do receptor de angiotensina (uma substância que diminui o calibre das artérias) tem demonstrado a melhora da filtração renal, além de baixar a pressão arterial. Procure o seu cardiologista para uma orientação adequada e olho vivo na dupla agressiva: pressão alta e diabetes.