Voltar

Quando a dor é uma doença

O conceito de que a dor é sempre um sintoma de uma outra doença não corresponde ao que se observa na atualidade. A dor crônica é em alguns casos uma doença debilitante que pode ser até fatal, sendo uma das queixas comuns nos consultórios.
Um trabalho realizado na Inglaterra mostrou que existe uma relação entre dores crônicas e ocorrência de maior mortalidade nas pessoas com essas queixas. O que realmente importa é que a presença da dor crônica pode diminuir a resposta do sistema imunológico, diminuindo a defesa do organismo e facilitando as doenças como o câncer, por exemplo. Uma pesquisa nacional realizada pela FMUSP mostrou que pelo menos 30% da população brasileira convive com algum tipo de dor crônica, podendo se considerar uma epidemia. O número é alarmante pois significa mais de 50 milhões de pessoas que procuram os serviços de saúde se queixando de dor.
A dor pode interferir na vida familiar, trazer alterações de comportamento e dificuldades de relacionamento. As dores nas costas são as mais frequentes e no Brasil 80% da população tem ou terá queixas de lombalgia (dor nas costas). Entre as outras queixas estão as dores nas articulações, as dores de cabeça e a fibromialgia, que leva a dores generalizadas pelo corpo. Quando você sentir uma dor crônica, procure os serviços especializados ou um especialista da área onde a dor aparece.