Voltar

Sono inadequado

As pessoas se enganam quando acreditam que apagamos durante o sono, como se pudéssemos desligar os processos corporais. Neste período, temos liberação de vários hormônios, mudanças no sistema cardiovascular, estímulo do sistema imunológico e da memória. Desta forma, noites mal dormidas trazem repercussões corporais muito importantes, como cansaço, irritabilidade, alterações de memória e até depressão. As pesquisas recentes mostram que quem dorme pouco (menos que 6 horas) pode desenvolver pressão alta e diabetes.

O sono requer cuidados para que consigamos manter a qualidade do período dormido. Atividades esportivas intensas noturnas, estresse e trabalho exagerado no computador antes de dormir podem dificultar o início do sono. A apneia do sono, microdespertares durante o sono, atinge quase 35% da população. Este quadro aparece com o ronco presente em indivíduos obesos, no exagero da bebida alcoólica e de drogas para dormir. Os indivíduos dormem mal, ficam sonolentos e com dificuldades de percepção e de memória. Dormir bem é fundamental para a nossa saúde física e mental.