Voltar

Dieta ocidental agredindo os vasos do coração!

Um programa da Cleveland Clinic (EUA) sugere uma dieta mais rigorosa para tratar doenças cardíacas. A sugestão é mudar a alimentação, evitando totalmente as gorduras saturadas (leite, manteiga, queijo amarelo, sorvete e carnes). O objetivo é proteger o revestimento interno dos vasos cardíacos (endotélio), que fabrica o óxido nítrico capaz de dilatar e proteger estas artérias.
O diferencial entre os indivíduos que vão ter infartos com 40, 50, 60, 70, 80 ou 90 anos estaria ligado à genética e a uma dieta adequada. O que nós observamos é que, além destes fatores, o “stress” é um acelerador do processo de depósito de gordura nas paredes das artérias.
Não há dúvida de que os tratamentos medicamentosos e os procedimentos invasivos estão cada vez mais sofisticados, porém a opção dietética é muito sedutora.
A mudança da dieta ocidental (com carnes e laticínios) para dieta protetora do coração baseada em vegetais, legumes, raízes, massas sem gordura, lentilhas e nozes pode evitar ou reverter as doenças cardíacas.