Voltar

Pedras nos rins x Infarto do miocárdio

Os cardiologistas já conhecem a interação dos problemas na função dos rins levando a alterações na atividade do coração. Um trabalho americano mostrou que, num grupo de pacientes que apresentavam cálculos renais, o risco de infarto do miocárdio tinha sido 30% maior. O processo inflamatório presente nos pacientes com elevação do ácido úrico já foi correlacionado com a maior possibilidade de infarto, pois facilita o depósito de gordura nas artérias.

A novidade é a relação com o processo de formação de cálculos, pois este pode ser uma doença com repercussões em todo o organismo. Os especialistas sugerem que o processo de calcificação que fabrica os cálculos possa ser também o processo de formação das placas de gordura (ateroesclerose). Desta forma, fica mais uma sugestão importante para os portadores de cálculos renais para que façam uma boa avaliação cardiológica.