Voltar

Conjuntivite: epidemia se alastrando

As concentrações de indivíduos nos locais como o litoral ou festas, além de mudanças no clima, favorecem a contaminação e a disseminação das viroses.
A conjuntivite transmite-se pelo contato, através das mãos e dos objetos das pessoas com secreção dos olhos infectados pelo vírus coxsackie A 24. Este é muito resistente e contagioso. O problema é que a conjuntivite afasta as pessoas do trabalho nos primeiros três ou quatro dias e deve ser tratada rapidamente.
Os sinais típicos de olhos vermelhos com secreção amarelada devem ser tratados  com compressas frias de água mineral ou filtrada, 4 a 5 vezes por dia. É preciso ir ao oftalmologista para serem ministrados colírios adequados, e não à farmácia para comprar qualquer colírio.
A prevenção é conhecida, lavar as mãos após contato com pessoas com sinais sugestivos da doença ou com seus objetos pessoais, não levar as mãos aos olhos e evitar, se possível, grandes aglomerações. A inflamação da conjuntiva, membrana mais externa do globo ocular, deve ser tratada e medicada pelo especialista, evitando-se complicações.