Voltar

Exageros na comida e bebida

Não existe fórmula mágica para quem exagerou na comida e na bebida, o custo é alto para o nosso organismo e as consequências inevitáveis. O álcool irrita todo o aparelho digestivo (esôfago, estômago e duodeno), trazendo os sintomas de azia, queimação, náuseas e até vômitos.

O efeito mais importante é a queda do açúcar no sangue (hipoglicemia), que traz mal-estar geral, dor no corpo e alterações cerebrais. A desidratação é importante e a dilatação dos vasos sanguíneos altera a pressão arterial, e pode trazer dor de cabeça. O ideal é não beber com o estômago vazio, comer principalmente carboidratos e manter a hidratação com líquidos.

A alimentação antes de beber, e frutas e líquidos depois da bebida ajudam a diminuir os efeitos nocivos do álcool. As medicações como aspirina, analgésicos e as bebidas com cafeína não ajudam muito e pioram as condições do estômago. Desta forma, como ninguém quer deixar de comer e beber um pouco mais nas férias a melhor alternativa é não exagerar.

Não há nenhuma receita eficiente para curar a ressaca, a única alternativa é beber um pouco menos.