Voltar

Porque os pacientes não tratam a pressão alta

 As dificuldades de adesão ao tratamento no grupo de pacientes com pressão alta ficou evidente no último levantamento nacional de saúde e nutrição dos Estados Unidos.

O estudo mostrou que somente metade dos pacientes com pressão alta estão sendo tratados e apenas 34% desses estão com a pressão arterial adequada. A falta de adesão dos pacientes à medicação é uma razão importante, mas como demonstrou uma revisão sistemática de 25 estudos, o controle inadequado da pressão arterial pode não ter só a adesão como responsável.

As dificuldades com os pacientes hipertensivos para tomarem a medicação adequada estão relacionadas à própria natureza da doença. Os pacientes não tem consciência sobre o que é, as causas dos problemas e as necessidades do tratamento adequado da hipertensão arterial.

O aparecimento da pressão alta entre 30 e 40 anos ameaça a vitalidade e o vigor principalmente dos homens por vezes assintomáticos. O reconhecimento da pressão arterial alta quase sempre provoca uma reação inicial de negação da doença e assim com tratamento inadequado. O diagnóstico da doença traz também uma ameaça econômica e social (perda do emprego), da segurança e da potência sexual interferindo nos cuidados e no tratamento. Os efeitos colaterais da medicação, a necessidade de utilizá-la diariamente e o uso de múltiplas doses são também dificuldades para a adesão do paciente ao tratamento.