Voltar

Exagero na redução do açúcar pode não ser o ideal para o coração

A redução do açúcar no sangue é fundamental para os diabéticos pois evita as repercussões da doença nos vários órgãos, inclusive o coração.

O estudo patrocinado pelo governo americano com 10 mil pacientes com diabetes apresentou o seguinte desenho: metade do grupo recebeu medicação para baixar a taxa de açúcar no sangue numa dose habitual (hemoglobina glicada mantida no sangue com valor de 7,5%), o que reflete grande controle do açúcar-glicemia, durante 3 meses. A outra metade do grupo recebeu mais medicação para que a hemoglobina glicada fosse mais baixa (6,4%), refletindo que o controle do açúcar no sangue fosse mais rígido. No decorrer do estudo os pesquisadores observaram que no grupo com controle mais rígido da glicemia o número de pacientes que morreram de eventos cardíacos estava sendo maior, e assim interromperam a pesquisa.

O estudo foi importante para mostrar que as exigências para o tratamento dos diabéticos, principalmente os que já têm doença do coração, deve continuar, porém sem exageros inadequados.

A orientação médica, a experiência clínica, o acompanhamento regular dos pacientes pode ser suficiente para mantê-los estáveis. Procure seu especialista para uma orientação adequada.