Voltar

Mais uma indicação das estatinas?

A boa nova da utilização das estatinas veio de um estudo no qual 794 indivíduos, que sofreram acidente vascular cerebral (derrame) e que foram tratados com estatinas, tiveram 35% menos risco de ter outro derrame e 57% menos chance de morrer em dez anos. Os pesquisadores acompanharam estes pacientes durante dez anos e notaram que os pacientes que não tomavam as estatinas tiveram outro evento (AVC) no período, e que um grupo de pacientes morreu. 

Os pacientes que apresentam um derrame passam a tomar anticoagulantes e antiplaquetários para evitar a formação de coágulos sanguíneos que entupam as artérias já comprometidas pela aterosclerose (gordura que se fixa na parede das artérias).

As estatinas são utilizadas para reduzir o colesterol do sangue, e no caso destes pacientes, baixaram o colesterol ruim, LDL, responsável pela formação das placas de gordura nas artérias. Desta forma evitou-se que houvesse condições nas artérias que favorecessem a formação de coágulos obstruindo a passagem do sangue. Os neurologistas estão discutindo esta nova indicação das estatinas no tratamento dos pacientes que tiveram AVC.

A experiência dos cardiologistas tem sido muito boa na prevenção dos eventos cardiológicos com o uso das estatinas. Este estudo pode trazer uma nova indicação para a prevenção deste evento cerebral tão grave.