Voltar

Impotência masculina

A impotência masculina surge, na maioria das vezes, por causas vasculares e até em 40% psicológicas. Outras doenças como a Síndrome de Peyronie, que é uma tortuosidade do pênis, também pode dificultar a relação sexual. A ereção depende da chamada prostaglandina, que permite a dilatação dos vasos que envolvem o corpo do pênis. O homem estressado libera muita adrenalina que, além de aumentar a pressão e a frequência cardíaca, inibe a prostaglandina, dificultando a ereção.

A atividade sexual depende de vários fatores, pessoais, familiares e psicológicos. A Diabetes, que pode acometer desde os jovens até os idosos, atrapalha a microcirculação na região genital, o que traz prejuízo para a ereção. Os indivíduos hipertensos que tomam determinadas medicações podem ter como efeito colateral graus de impotência.

Os indivíduos que exageram do álcool, do cigarro e  apresentam colesterol alto podem desenvolver obstrução dos vasos, que comprometem a circulação, dificultando o fenômeno da ereção. Várias são as alternativas para o tratamento da impotência, inclusive a droga chamada Sildenafil, que tem ação importante na ereção, podendo ser usada por cardiopatas.

Procure uma orientação especializada, pois só o seu médico pode recomendar o uso adequado das medicações.