Voltar

Obesidade nas crianças

Inúmeras vezes já se falou sobre a agressividade com que a obesidade age, nos adultos, facilitando as doenças cardiovasculares. A obesidade leva a uma resposta inflamatória, aumentando uma substância fabricada no fígado chamada proteína C reativa (PCR). Esta resposta aumenta o risco da aterosclerose, o depósito de gordura na parede das nossas artérias.

Agora, o estudo publicado na revista “Pediatrics” avaliou mais de 16 mil crianças e jovens até 17 anos. Na observação dos pesquisadores as crianças obesas apresentam níveis altos da proteína C reativa, um marcador que se eleva nos processos inflamatórios e infecciosos. Neste estudo, 83% das crianças mais velhas e muito obesas tinha a PCR aumentada. Desta forma, o processo inflamatório tem início precocemente, facilitando o depósito de gordura nas artérias dos jovens obesos e trazendo mais precocemente a obstrução dos vasos. Esta obstrução pode levar ao infarto do miocárdio ou ao acidente vascular cerebral, duas doenças que podem ser evitadas.

O tratamento precoce, utilizando estatinas, pode reverter o processo ou deixá-lo mais estável, evitando os processos agudos. O combate à obesidade é um processo difícil que requer prevenção e tratamento adequado.