Voltar

Gordinhos saudáveis, será possível?

O conceito de que pessoas acima do peso, aparentemente saudáveis com colesterol, açúcar, triglicérides e pressão arterial normais não teriam predisposição as doenças cardiovasculares foi questionado por um estudo publicado em revista de grande impacto.

Os pesquisadores suecos estudaram ao redor de 2000 homens de meia idade durante 30 anos, com pelo menos três fatores presentes na síndrome metabólica (pressão alta, intolerância à glicose, colesterol total alto, colesterol bom (HDL) baixo e circunferência abdominal acima do normal.

A ideia que o sobrepeso isolado não aumentava o risco cardiovascular fica questionada, pois o trabalho demonstrou que o excesso de peso é um fator independente de risco cardiovascular. A explicação para esta correlação é que o tecido gorduroso produz elementos que no fígado são transformados em substâncias inflamatórias que atacam vasos do coração e do cérebro. Além disto agem nos músculos impedindo a ação da insulina e favorecendo a diabetes.

O estudo mostra que homens com sobrepeso sem síndrome metabólica tem risco de 50% maior de sofrer infarto do miocárdio ou derrame. A obesidade eleva este risco para 95% demonstrando a agressividade deste fator de risco para as doenças do coração. Não há dúvida que alguns obesos não desenvolvem doenças cardiovasculares mas são homens de sorte.