Voltar

Comportamento e doenças do coração

Há vários anos repetimos aqui o conceito da importância do comportamento emocional, e por que ficamos doentes do coração, pois a genética, os fatores de risco, as condições do meio ambiente também são muito importantes.

O que estamos lembrando é de ter um outro olhar para o coração, pois não temos mais dúvidas de que as pessoas mais otimistas, bem humoradas, enfim mais felizes e nunca deprimidas, têm risco menor de desenvolver doenças cardíacas. Não é só a busca da felicidade, mas sim uma atitude positiva, levando em conta principalmente como as mulheres que são mais ativas, com hábitos saudáveis, bem humoradas, conseguem prevenir as doenças do coração.

Os especialistas observam que as mulheres têm uma proteção hormonal muito boa para doenças cardíacas até a menopausa.

Desta forma, as doenças cardiovasculares nas mulheres aumentam no decorrer da vida e só são mais precoces quando elas não se cuidam, fumando, não fazendo atividade física, não se alimentando adequadamente. Nos dias de hoje fica claro que os hábitos saudáveis dependem muito do nosso estado de espírito, pois mal humorados, deprimidos e estressados, não conseguimos fazer exercícios, comer bem, dormir bem e nos sentirmos bem.